Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Ceasa terá primeiro mercado de produtos orgânicos do estado do Rio

Primeiro mercado de produtos orgânicos do estado será inaugurado na Ceasa-foto Marcelo Horn
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO
Rio de Janeiro, 28 de agosto de 2014
Núcleo de Imprensa

Ceasa terá primeiro mercado de produtos orgânicos do estado

Objetivo é incentivar o setor por meio da comercialização dos alimentos em um só espaço

Com incentivo do Governo do Estado, a Ceasa-RJ, segunda maior central de abastecimento da América Latina, vai abrigar o primeiro mercado do Rio destinado à comercialização de produtos orgânicos. O Pavilhão Orgânico será instalado em uma área de 348 metros quadrados na unidade de Irajá e deve abrigar, por dia, cerca de 80 produtores que vão utilizar o local em sistema de rodízio, de acordo com o tamanho da produção de cada um. A expectativa é de que o mercado de orgânicos seja inaugurado ainda este ano e que mais de dois mil agricultores passem pelo pavilhão mensalmente.

De acordo com o Instituto de Promoção do Desenvolvimento (IPD), o mercado de produtos orgânicos movimentou no país R$ 1,5 bilhão em 2013 e tem estimativa de chegar a R$ 2 bilhões este ano. Atualmente, o estado conta com 313 produtores no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Além de incentivar o setor, a novidade vai representar um salto de qualidade para a agricultura orgânica fluminense.

– A ideia é que o novo pavilhão proporcione uma redução nos preços dos produtos orgânicos, que hoje são mais altos do que os convencionais, e que isso estimule a população a comprar mais os orgânicos. Todos vão sair ganhando: o agricultor e o consumidor, que vai ter a oportunidade de consumir produtos livres de agrotóxicos – explicou o secretário de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, José Bonifácio.

O projeto aguarda a criação de uma instituição que represente as 15 associações existentes na Ceasa e responda também pela administração da nova unidade. O objetivo é reunir no mesmo espaço todos os produtos orgânicos para a comercialização, com certificação de auditorias, do Sistema Participativo de Garantia (SPG) e de organizações de controle social.

– O Rio de Janeiro possui uma grande vocação para a agricultura, e estimular o setor de orgânicos está entre os objetivos da Ceasa. Temos um desafio pela frente, mas tenho certeza de que estamos trabalhando para algo que tem futuro – disse o presidente da Ceasa, Sérgio Marcolini.

Venda direcionada e redução de custos

No Pavilhão Orgânico da Ceasa, os produtos serão vendidos no atacado e no varejo. Produtor de hortaliças orgânicas em Teresópolis, Marcelo Montenario acredita que o novo mercado vai permitir o direcionamento do consumidor.

– A estrutura é ótima e a possibilidade de reunir vários itens em um mesmo lugar ajuda muito o consumidor. O novo espaço vai chamar mais clientes e, com isso, nosso custo operacional será menor, permitindo reduzir o preço final – disse o agricultor.

A produtora Anita Santoro, do município de Silva Jardim, vende seus produtos há dez meses em mercados, feiras do circuito orgânico carioca e pela internet. Desde a inauguração de sua empresa, ela deseja comercializar sua produção na Ceasa.

– Para nós é muito importante comercializar na Ceasa. Com a novidade, pretendemos aumentar a produção gradualmente, vender mais e, com isso, ter um impacto positivo em nosso faturamento. O pavilhão será um ótimo canal também para o consumidor, que poderá ter a certeza de que está comprando produtos certificados, de alta qualidade – afirmou a produtora.
Primeiro mercado de produtos orgânicos do estado será inaugurado na Ceasa-foto Paulo Filgueiras

Fotos de Paulo Figueiras e Marcelo Horn
Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Teresópolis sedia congresso regional de previdência municipal - Evento acontece até esta quinta, 28, com participantes de 40 municípios

Procuradora-geral Rosilda Carvalho Barboza (de pé), representando o prefeito de Teresópolis, dá boas-vindas aos participantes
Teresópolis sedia congresso regional de previdência municipal
Evento acontece até esta quinta, 28, com participantes de 40 municípios

Teresópolis, 27 de agosto de 2014 – Reunindo representantes de 40 municípios, acontece em Teresópolis nestas quarta e quinta, 27 e 28 de agosto, o 8º Congresso de Previdência Municipal da Aepremerj – Associação das Entidades de Previdência dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro. Tendo como meta o intercâmbio entre gestores e a troca de ações nos municípios, o evento é realizado no centro de convenções do Hotel Alpina, no bairro Golfe. Durante dois dias, cerca de 250 pessoas assistem palestras com especialistas convidados sobre os regimes próprios de previdência dos servidores públicos.

Representando o prefeito Arlei, e acompanhada pelo secretário municipal de Administração, José Carlos Cunha, a Procuradora-geral de Teresópolis, Rosilda Carvalho Barboza, deu boas-vindas aos participantes e destacou a importância do 8º Congresso de Previdência Municipal. “O congresso veio para entrosar e esclarecer o que é esse regime, quais são as propostas dele e a responsabilidade de cada ente público com a previdência, que é o futuro dos servidores da ativa”.

Presidente da Aemerj – Associação Estadual dos Municípios-RJ, o prefeito de Sapucaia, Anderson Zanon, marcou presença na abertura do congresso. “Todo evento que implica em capacitação é importante, pois temos visto muitos institutos municipais de previdência sendo criados. É importante aprender, se qualificar, pois só enriquece e valoriza o nosso trabalho”.

É a segunda vez que Teresópolis sedia um evento da Aepremerj. A entidade procura divulgar a cultura previdenciária em todo o estado do Rio de Janeiro, já que dos 92 municípios fluminenses, 71 contam com regime próprio de previdência. E isso vem acontecendo através da realização de seminários regionais, que promovem a capacitação dos profissionais do setor. “A troca de experiência é primordial, principalmente para o pequeno município, que não tem onde buscar esclarecimentos. Abrimos espaço para o debate e quem ganha são as cidades que têm esses departamentos constituídos”, assinalou o presidente da associação, Evandro Antonio da Silva.
Abertura do 8º Congresso de Previdência Municipal: evento reúne participantes de 40 municípios em Teresópolis
Regime próprio de previdência dos servidores municipais é tema de evento regional em Teresópolis
Equipe do Tereprev - Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis, funcionários das secretarias municipais de Controle Interno e de Administração/Gestão de Pessoal, além de pessoal da Câmara Municipal, participam do congresso. “É uma troca entre institutos. Nós vamos aprender com pessoas capacitadas para nos dar subsídios e conhecimento. E para a cidade é importantíssimo, pois temos participantes de 40 municípios inscritos no congresso que vão conhecer Teresópolis”, comentou Rosane da Silveira Barbosa, diretora-presidente do Tereprev.

Equipe da Secretaria Municipal de Turismo faz plantão no evento atendendo os visitantes e distribuindo a folheteria da cidade, indicando hotéis, restaurantes e locais a serem visitados, visto que, além de promover a qualificação dos profissionais do segmento, o congresso também movimenta o setor turístico.

Diretora de gestão de pessoas da Prefeitura de Teresópolis, Aline Rabello Maluf acompanha a capacitação. “Temos que nos capacitar para informar melhor o funcionário sobre os direitos dele e saber as mudanças do nosso regime de previdência. É uma troca de experiências entre municípios”, concluiu.
 Equipe da Secretaria de Turismo atende visitante e distribui o mapa turístico de Teresópolis

Fotos – crédito Ramon Pózes
Fonte- Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Instalação do 28º Nudec em Teresópolis - Defesa Civil instala núcleo comunitário no bairro dos Pinheiros

Secretário de Defesa Civil, coronel Roberto Silva: prevenção e preparação de voluntários
Defesa Civil instala núcleo comunitário no bairro dos Pinheiros

Teresópolis, 26 de agosto de 2014 – A Defesa Civil Municipal vem intensificando o trabalho de prevenção através da implantação de NUDECs (Núcleos Comunitários de Defesa Civil) no município. São unidades formadas por grupos de moradores, que participam de atividades de defesa civil como voluntários.

Até esta quinta-feira, dia 28, prossegue o ciclo de palestras, no bairro dos Pinheiros, para a instalação do 28º núcleo do município. O encontro é realizado às 19h30, na Escola Municipal Governador Portella (Rua Lucília Bastos Pereira, s/nº).

O curso tem por objetivo organizar e preparar a comunidade local para atuar na prevenção de acidentes e na pronta resposta após a ocorrência de desastres naturais, como inundações e deslizamentos de terra, até a chegada dos órgãos oficiais de socorro.

No dia 17 de agosto, a Defesa Civil encerrou o curso de implantação do NUDEC de Providência, no 2º Distrito, com a entrega dos certificados de conclusão aos membros do núcleo. Foi realizado ainda o reconhecimento da rota de fuga para ser usada em caso de emergência. Também foi feita a visitação à população local, quando os novos membros se apresentaram, uniformizados, e fizeram a entrega das cartilhas de orientação "Comunidade mais segura" para todos os moradores.

“Acredito que tendo pessoas preparadas, as comunidades mais vulneráveis sofrerão menos, terão voluntários com orientações básicas de defesa civil”, pontua o secretário municipal de Defesa Civil, coronel Roberto Silva.

Preparação

O ciclo de palestras detalha o projeto de instalação dos NUDECs e aborda temas como riscos geológicos e noções de primeiros socorros, com abordagem e transporte de vítimas, de acordo com os protocolos de segurança.

Os participantes também recebem a cartilha “Comunidade mais segura – mudando hábitos e reduzindo riscos de movimentos de massa e inundações”. Elaborada pelo Serviço Geológico do Brasil, o material transmite conhecimentos básicos sobre desastres naturais, principalmente os movimentos de terra e alagamentos.

No final, os moradores percorrem o bairro para mapear as áreas de risco e definir as rotas de fuga até os pontos de apoio na comunidade, ou seja, os lugares seguros para onde deverão se dirigir em caso de ocorrências.

Os agentes comunitários dos núcleos recebem mochila, capas de chuva, lanternas e camisetas de identificação. O programa de instalação dos NUDECs prevê também a entrega de rádio-comunicador e/ou telefone celular aos voluntários, para que mantenham contato direto com a Defesa Civil Municipal em caso de emergência.
Foto Nudec Pinheiros: Moradores do bairro dos Pinheiros participam do ciclo de palestras
Foto Nudec Providência rota de fuga: Voluntários percorrem a comunidade, em Providência, e definem as rotas de fuga
Foto Nudec Providência: Agentes voluntários do NUDEC de Providência, o 27º do município, com uniforme e equipamentos
Fotos– crédito Jeferson Hermida e Divulgação/Defesa Civil
Fonte-Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Secretaria Municipal de Trabalho conclui curso de economia solidária

 Com o tema ‘Articulação e Movimento’, última aula do curso foi ministrada pela subsecretaria de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Susan Hodge
Secretaria Municipal de Trabalho conclui curso de economia solidária

Teresópolis, 26 de agosto de 2014 – Nesta terça-feira, 26, aconteceu a última aula e o encerramento do curso de formação em economia solidária. Iniciativa da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, o curso teve como principais objetivos a valorização dos artesãos do município e a promoção de políticas públicas para esses profissionais, seguindo o princípio da economia solidária.

Para o secretário de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Lucas Bonifácio, o curso promoveu a troca de conhecimento sobre economia solidária. “Muitos artesãos não tem informações sobre seus direitos, deveres e as vantagens do seu negócio. Com o curso, eles aprendem o que podem fazer para progredir. A economia solidária é isso: não está visando o lucro nem o enriquecimento, é a forma como podemos criar parcerias e trocar aprendizado”, destacou.

O tema ‘Articulação e Movimento’, ministrado pela subsecretaria de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Susan Hodge, apresentou aos artesãos o Fórum e o Conselho Municipal de Economia Solidária. Ao final da palestra, todos os participantes receberam certificados de conclusão do curso. Cerca de 50 artesãos participaram do curso, que foi realizado em uma sala de atividades do Ginásio Pedro Jahara, o Pedrão.
 A artesã Hermínia feliz com a conclusão do curso
Para Hermínia Machado, que trabalho com patchwork e pintura em tela, o curso pôde instruir os artesãos à importância de ser solidário. “Este curso está sendo maravilhoso para ensinar as pessoas a compartilharem técnicas, a compartilharem o seu tempo e a ensinarem aquilo que sabem”, disse a artesã.

O curso de formação em economia solidária atendeu artesãos cadastrados pela Secretaria de Trabalho, na feira Espaço Mulher, da Secretaria dos Direitos da Mulher, dos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social), que são vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Social, e também inclui os empreendedores solidários reconhecidos em Teresópolis.
Cerca de 50 artesãos participaram do curso de formação em economia solidária
Texto: Heliny Quintanilha
Fotos: Davi Almada
Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Ouvidoria de Teresópolis participa de Ação Social na Cascata do Imbuí

Ouvidoria participa de Ação Social na Cascata do Imbuí

A Ouvidoria da Câmara Municipal participou da “Ação Social de Proteção Comunitária”, promovida pelo Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec-CPC), com parceria do Sistema OCB/RJ-Sescoop/RJ, Aprochácara e Câmara, na Cascata do Imbuí, no dia 24.08.

Os moradores dos bairros Campo Grande, Posse, Cascata do Imbuí e Granja Florestal e Caleme passaram a tarde de domingo aprendendo sobre ouvidoria, defesa civil, meio ambiente, entre outros.

“O evento foi válido porque permitiu levar ao conhecimento da população o serviço da Ouvidoria. As pessoas ficaram surpresas e gostaram de saber sobre mais um canal de comunicação e serviu como experimento para um pré-projeto para implantar a ouvidoria itinerante e estreitar este relacionamento entre a Câmara e o cidadão”, avaliou o ouvidor Alexandre Paim.

Além das atividades educativas, os coordenadores do Nupdec sortearam brindes, pintaram as crianças e serviram lanche. As crianças brincaram no pula-pula e com o palhaço Futrica, que mora na região. Duas bandas animaram a tarde com muito rock. A Aprochácara distribuiu mudas de ipês roxo e amarelo.Wellington Andrade, da administração da Câmara falou sobre defesa civil e meio ambiente.
Nupdec

Criado pela Defesa Civil de Teresópolis, os Nupdecs são unidades formadas por grupos comunitários que participam das atividades como voluntários. O objetivo é organizar e preparar a comunidade local para atuar na prevenção de acidentes e na pronta resposta após a ocorrência de desastres naturais, como inundações e deslizamentos de terra, até a chegada dos órgãos oficiais de socorro.

Durante a capacitação os moradores são orientados a monitorar as condições climáticas para que percebam quando há previsão de chuva forte com risco de alagamentos ou deslizamentos de terra. O acompanhamento pode ser feito pela internet e também por mensagem via telefone celular. Neste caso, as pessoas interessadas podem se cadastrar através do blog da Defesa Civil. No blog também é possível acompanhar todas as ações de educação e de prevenção da Defesa Civil.

Primeiros socorros, risco geológico e hidrológico também são abordados no curso preparatório. No final, os moradores percorrem a região para mapear as áreas de risco e definir as rotas de fuga até os pontos de apoio na comunidade, ou seja, os lugares seguros para onde deverão se dirigir em caso de ocorrências.


Fonte:Câmara Municipal de Teresópolis 

Mais fotos:Louis Capelle

Cedae inaugura obra para aumentar oferta de água em Itaguaí RJ

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO
Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2014
Núcleo de Imprensa

Cedae inaugura obra para aumentar oferta de água em Itaguaí

O Governo do Estado colocou em operação a obra que vai aumentar a oferta de água no município de Itaguaí, principalmente nas localidades da Ilha da Madeira e Chaperó. A Cedae instalou o arco (tubulação própria para travessia de rios) sobre o Rio Cação, com extensão de 60 metros e tubulação de 700 milímetros de diâmetro. A instalação permite o início dos testes operacionais da nova subadutora da Ilha da Madeira, com extensão de 8,3 quilômetros e 400 milímetros de diâmetro, que promoverá o abastecimento pleno do local e é a primeira fase do novo sistema de abastecimento de Itaguaí/Seropédica.

Com investimentos de cerca de R$ 58 milhões – obtidos por meio da parceria entre o Governo do Estado, a União através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) II e Cedae – as obras atenderão aos moradores destes municípios da Baixada Fluminense e também de empresas como a Nuclep, o Porto de Itaguaí e o estaleiro para construção do Submarino Nuclear, que também funcionam no local.

– O sistema completo, que já está em obras, inclui a construção de quatro reservatórios de água bruta, elevatórias, adutoras e redes de distribuição na Baixada Fluminense nas cidades de Seropédica e Itaguaí. Dos 115 quilômetros de rede de distribuição previstos no projeto, 90 quilômetros já foram assentados. Também serão instalados 14 quilômetros de adutoras e troncos coletores. O projeto na sua fase final beneficiará mais de 100 mil moradores e o polo industrial da Ilha da Madeira – explicou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Estado do Rio ganhará mais 12 Clínicas da Família até o fim deste ano

Atendimento em Clínica da Família _Bruno Itan
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2014
Núcleo de Imprensa 

Estado ganhará mais 12 Clínicas da Família até o fim deste ano-A entrega das obras das novas unidades está prevista para começar no próximo mês

O Estado do Rio vai ganhar mais 12 Clínicas da Família até o fim deste ano. As unidades estão sendo construídas pelo Governo do Estado em Queimados, Seropédica, Itaguaí, Rio Claro, Barra Mansa, Rio Bonito, Sapucaia, Conceição de Macabu, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, Cardoso Moreira e Aperibé. A entrega das obras das novas unidades está prevista para começar no próximo mês.

Com as 12 que serão entregues, a população fluminense passará a contar com 19 Clínicas da Família. As sete unidades já entregues beneficiam os municípios de Bom Jardim, Três Rios, Paty do Alferes, Quatis, Búzios, Rio das Ostras e Niterói. As clínicas – que fazem parte da rede de atenção básica de Saúde – podem contar com até quatro equipes de saúde da família e são capazes de acompanhar 14 mil pessoas.

– As Clínicas da Família promovem a prevenção, o cuidado em saúde básica para a população. O Estado está oferecendo o que há de melhor para os cidadãos. Além disso, o investimento na saúde básica ajuda a reduzir o número de internações nas grandes emergências – disse o secretário de Saúde, Marcos Musafir.

Cada unidade em construção recebeu investimento de R$ 1,3 milhão do Estado. As clínicas terão cinco consultórios para atendimento ambulatorial, dois consultórios odontológicos, farmácia e sala de reuniões para agentes comunitários. A gestão é de responsabilidade das prefeituras, que também doam o terreno para a construção das unidades. As obras estão sendo realizadas pela Emop (Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro).

– As Clínicas da Família seguem um modelo básico de construção, que é prático, moderno e eficiente – afirmou Ícaro Moreno, presidente da Emop.
Clínica da Família de Bom Jardim_Salvador Scofano

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro